O que fazer em Óbidos, cidade medieval em Portugal

Conheça a histórica vila medieval que fica a cerca de 80 km de Lisboa. Veja como ir, onde comer e os principais pontos turísticos da região.
Renata Assunção

Visitar a vila medieval de Óbidos é uma viagem no tempo e uma ótima opção de passeio para um bate-volta saindo de Lisboa. A cidade é toda cercada por muralhas, que podem ser percorridas à pé. A dica é tentar chegar o mais cedo possível para evitar as aglomerações de turistas, especialmente se sua visita for feita no verão. Veja aqui o que você vai encontrar neste artigo:

Onde fica Óbidos

Como ir para Óbidos de ônibus

Por que o vilarejo se chama Óbidos

O que fazer em Óbidos

Onde comer em Óbidos

DICA IMPORTANTE: O Seguro Viagem é OBRIGATÓRIO para países europeus. Faça sua cotação através do SEGUROS PROMO e utilize nosso cupom CASALGIRAMUNDO5 para ganhar 5% de desconto. Clique AQUI

Onde fica Óbidos e como ir?

Óbidos fica a 85 km de Lisboa, com direção ao Norte de Portugal e você pode ir até lá de carro ou de ônibus. Como nós ficamos quase seis meses viajando pela Europa, fizemos um leasing de um carro (para saber mais informações sobre este tipo de locação, clique AQUI) e fomos até lá dirigindo. A estrada é bem sinalizada e as pistas são muito boas. 

Estacionamento em Óbidos

Como você não pode trafegar com o veículo pelas ruas que ficam dentro das muralhas, é preciso deixar o carro do lado de fora. Logo em sua chegada você vai ver placas indicando a entrada no estacionamento público, que é pago. Já lemos um relato de um turista que teve itens furtados de dentro do veículo e sempre recomendamos que você não deixe nada dentro do carro. Se estiver utilizando aplicativos de localização, como o Waze, pode colocar direto “estacionamento Óbidos”.

Estacionamento é pago. Lembre-se de tirar os pertences do carro.

Ônibus de Lisboa para Óbidos

Outra opção é ir para Óbidos de ônibus. Ele é mais rápido que o trem e parece ser bem confortável. A empresa que faz o trajeto é a Rápida Verde. O ponto do ônibus fica ao lado da estação de metrô Campo Grande, na rodoviária do Tejo. As partidas ocorrem de 30 em 30 minutos nos horários mais cheios e de uma em uma hora nos mais vazios. A passagem custa 8 euros e você pode consultar os horários no site oficial, clicando AQUI.

ATENÇÃO: É importante saber que, tanto na ida quanto na volta, a fila para entrar no ônibus é por ordem de chegada e nos horários de pico você poderá ter que esperar alguns ônibus até conseguir embarcar. 

Muralhas foram construídas durante o período de domínio árabe. Foto: Fernando Cravos

Por que o vilarejo se chama Óbidos?

Existem duas teorias para o nome Óbidos. A primeira diz que a palavra tem origem no termo latino “Oppidum”, que significa “vila fortificada”. A segunda diz que quando os romanos foram conquistar a região que estava sob domínios dos Celtas, eles tiveram de ir por água. O chefe do exército, então, teria dito à Júlio César que a vitória só foi possível por causa do mar, portanto devido a “Ob id os”, “por causa desta boca”. 

Depois de alguns séculos ocupada pelos romanos, pelos Visigodos e pelos árabes, Óbidos passou finalmente para as mãos portuguesas e é por ter sua história ligada à nobreza do país, que a vila é tão bem preservada. No século 13, o rei Dinis se casou com Isabel de Aragão e deu para ela a vila de presente. Desde então Óbidos passou a pertencer à Casa das Rainhas, que investiram no local e garantiram a manutenção da vila medieval. A tradição de ser dote real foi até o século 19. 

O que fazer em Óbidos

Ao longo da rua Direita, várias ruelas muito bonitas

Porta da Vila

Como o nome diz, a Porta da Vila fica logo na entrada da cidade. Ela tem uma capela do século 18 que foi construída em homenagem à Nossa Senhora da Piedade, padroeira da vila medieval.

Igrejas

A vila possui várias igrejas. A maior e mais famosa é a Igreja de Santa Maria, que foi palco do casamento do rei Afonso V com sua prima Isabel, no século 15. Tem ainda a Igreja da Misericórdia fundada em 1498 como capela do Espírito Santo e a Igreja de São Tiago, onde funciona a livraria Santiago. 

Rua Direita é o melhor lugar para experimentar uma ginjinha, licor típico da região

Rua Direita

A Rua Direita é a principal rua da cidade, liga a Porta da Vila ao Castelo de Óbidos. É ali que você encontra diversas lojinhas, livrarias e restaurantes. E é também onde você poderá encontrar a maior oferta de Ginjinha, um licor feito a partir da ginja, um tipo de cereja típico da região . 

Muralhas

As muralhas foram construídas pelos mouros e são um dos programas mais famosos entre os turistas que visitam a vila medieval. Você possui três escadas de acesso, duas perto do Castelo e uma perto da Porta da Vila. É importante tomar cuidado neste passeio porque as escadas não tem corrimão e as muralhas não possuem nenhuma grade de proteção. Já ocorreu um acidente com um turista francês que caiu e morreu. Veja AQUI

É importante tomar bastante cuidado para andar nas muralhas, pois não há nenhuma cerca de proteção

Castelo 

O castelo foi construído quando Óbidos estava sob domínios dos mouros, que fizeram as muralhas ao redor da vila e fortificaram o castro romano (castro é um terreno utilizado como uma espécie de quartel militar). Considerado uma das 7 maravilhas portuguesas, o Castelo de Óbidos atualmente pertence a rede de hotéis Pestana e é aberto apenas para os hóspedes. Se você for apenas passar o dia na cidade, poderá fazer uma reserva no restaurante do castelo. 

Onde comer em Óbidos: o restaurante da Pousada do Castelo

Restaurante fica dentro do antigo Castelo da vila medieval e é da rede de hotéis Pestana

O restaurante da Pousada do Castelo possui um ambiente agradável e foi um alívio entrar naquela sala climatizada depois de tantas horas caminhando no sol quente. As mesas são espaçosas e bem apresentadas. O atendimento é excelente, os garçons estão sempre atentos e são muito gentis. 

A gente pediu um risoto com um camarão tigre que estava maravilhoso. De sobremesa dividimos um sorvete conventual de trouxas-de-ovos das caldas da rainha, raspa de lima e amêndoa torrada e uma delicia de 3 chocolates. Para fechar com chave de ouro: um moscatel de Setúbal e um café. Na saída não deixe de passar no banheiro. A vista para a vila medieval é imperdível. 

Seguro Viagem: América do Norte
Intermac 60 Long Stay USA Intermac 60 Long Stay USA Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.000 (SUPLEMENTAR) R$ 27/dia*
ITA 40 SMART USA ITA 40 SMART USA Assistência médica USD 40.000 Bagagem extraviada USD 1.200 R$ 16/dia*
CORIS 60 USA BASIC +COVID19 CORIS 60 USA BASIC +COVID19 Assistência médica USD 60.000 Bagagem extraviada USD 1.000 R$ 50/dia*

Veja também em Portugal:

O que fazer em três dias em Lisboa

O que fazer no Algarve

Conheça o restaurante mais incrível do Algarve