Leasing na Europa vale a pena?

Se você for passar mais de 21 dias viajando de carro pela Europa, vale a pena pensar em fazer um leasing, opção mais prática e barata que o aluguel.
Renata Assunção

O leasing de carro na Europa vale a pena sim, mas ele só pode ser feito por turistas que estejam planejando viagens com pelo menos 21 dias de duração.

Quando começamos a organizar nossa viagem e decidimos que o primeiro continente a ser explorado seria a Europa, logo percebemos que a melhor opção de transporte para fazer os deslocamentos pelos países seria o carro. Além de ser bem mais confortável, afinal nossas malas eram grandes, ainda teríamos a liberdade de nos deslocarmos quando a gente quisesse e para onde a gente quisesse.

Mas quando navegamos nos sites das locadoras de veículos para fazer a cotação, que decepção, os aluguéis eram caríssimos – qualquer aluguel de um carro automático com porta malas grande não saia por menos de três mil euros – e algumas empresas não permitiam alugar o carro em um país e devolvê-lo em outro. 

Quando já estávamos quase partindo para o plano B, que seriam os trens e aviões, descobrimos o leasing dos carros da Peugeot feito diretamente por uma agência brasileira, a Qualitours. O programa Peugeot Open Europe está presente em 9 países europeus e possui mais de 45 centros de retirada e devolução distribuídos pelo continente. 

Ficamos super animados, mas o site da empresa é ruim e não passa muita confiança. Então, no início, estávamos meio reticentes em fechar o negócio, ainda mais porque teríamos que fazer um depósito adiantado, e aí sempre vem aquela insegurança. Mas pesquisamos e vimos que a empresa tinha uma boa reputação.

Veja > O que fazer em três dias em Lisboa

O trâmite para a negociação não foi dos mais simples e isso também começou a nos incomodar. Tivemos que assinar vários papéis, enviar documentos para um endereço em São Paulo, aí esquecemos de rubricar um dos papéis, voltamos a enviar a documentação, enfim, foi um processo burocrático, que segundo a empresa brasileira, era uma exigência da empresa francesa. 

Leasing na Europa vale a pena.

Mas chegando lá foi tudo bem simples. Eles marcaram um estacionamento perto do aeroporto para que nós fôssemos buscar o veículo e um funcionário muito simpático nos entregou o carro e nos explicou tudo o que precisávamos saber.

Como não sabíamos exatamente quanto tempo nós iríamos precisar do carro, fizemos um primeiro contrato de dois meses, prorrogáveis caso a gente precisasse. A prorrogação foi mais fácil ainda. 

A gente tinha anotado a data de entrega do carro, mas acabamos nos esquecendo. Quando me lembrei, o prazo já tinha passado. Liguei para a empresa nervosa, achando que ia tomar uma multa, mas nada disso aconteceu. Eles prorrogaram o prazo com a mesma tarifa dos dias anteriores. 

Como não tivemos nenhum acidente, não podemos falar sobre o funcionamento do seguro, mas no contrato vem bem especificado que temos total garantia para assistência 24 horas e toda cobertura necessária para fazer uma viagem tranquila. 

Nossa experiência nos deixou certos de que fizemos a melhor escolha Portanto, concluímos que Leasing na Europa vale a pena sim. Depois de quase três meses com o carro, o devolvemos em Frankfurt, também de uma forma bem tranquila. É verdade que desta vez só havia um atendente, mas mesmo assim não esperamos mais que meia hora em todo processo de devolução do veículo.

Com ele viajamos por 8 países e 30 cidades por cerca de 40 euros por dia. Foi uma boa experiência. O carro nos deu conforto, privacidade e liberdade. Para quem for ficar mais de 21 dias (o mínimo necessário para se fazer um leasing) esta é, realmente, a melhor alternativa.