O que fazer em Chateauneuf-du-pape

Conheça Châteauneuf-du-pape, cidade francesa que já foi sede do papado e que ganhou fama por causa de sua produção vinícola.
Renata Assunção

 

 

Ruela em Chateauneuf-du-pape, cidade super agradável para passear e degustar vinhos.

O estacionamento do hotel parecia aquele tipo que a gente vê em filmes americanos, onde as pessoas vão para fazer alguma coisa ilícita. Estávamos em Chateauneuf-du-Pape, na França, sem saber para onde ir. Como decidimos em cima da hora, acabamos não pesquisando onde nos hospedar. Tínhamos marcado este endereço no GPS na expectativa de encontrar um lugar legal, mas aquilo ali parecia uma locação sinistra. Imagine chegar à noite. O melhor é se organizar e fazer sua reserva para não cair na mesma cilada que a gente. Neste texto você vai ver dicas de hospedagem e saber o que fazer em Chateauneuf-du-pape.

Voltamos para o carro um tanto quanto desanimados e resolvemos entrar no Booking.com pelo aplicativo do celular, na esperança de encontrar alguma solução. E não é que ela apareceu? A seis quilômetros de distância de onde estávamos, mais precisamente em Sorgues, pertinho de Avignon, encontramos um ótimo, espaçoso e agradável Novotel como vaga disponível. Fizemos a reserva e seguimos correndo pra lá.

Onde comer em Chateauneuf-du-pape

Depois de guardarmos nossas coisas, saímos para jantar no Le Diapason, um restaurante intimista e com uma ótima culinária, porém com um atendimento bem lento. Tão lento que eu já estava a ponto de me levantar e perguntar se o garçom precisava de alguma ajuda. Para acompanhar, claro, tomamos nosso primeiro vinho Chateauneuf-du-pape.

No dia seguinte saímos para conhecer a pequena vila de Chateauneuf-du-Pape e adoramos! Uma garoa nos acompanhou ao longo de todo passeio, mas não foi capaz de tirar o nosso humor. Andamos pelas ruelas, entramos em algumas lojas e fizemos uma visita ao Museu do Vinho. O Museu fica na vinícola Brotte e, apesar de pequeno, oferece boa quantidade de informações e uma boa degustação de alguns vinhos Chateauneuf-du-pape.

O que fazer em Chateauneuf-du-pape

Toda garrafa de vinho Chateauneuf-du-Pape tem uma marca em alto relevo com as chaves cruzadas, que são o símbolo do papado. Elas representam as chaves do reino dos céus entregues por Cristo a São Pedro, considerado o primeiro Papa. Acima delas, a tiara papal, símbolo bastante semelhante ao brasão do Vaticano. O vinho pode ser feito com 13 cepas diferentes, sendo a Grenache a principal, seguida de outras três também muito utilizadas: Mouvèdre, Syrah e Cinsault. 

Ruínas do Castelo construído no século XIV pelo Papa João XXII

Perto das ruínas do Castelo construído no século XIV pelo Papa João XXII, que servia como residência de verão do papado, encontramos plantações de parreiras, hoje de propriedade do Chateau Maucoil. Foi ali que o vinho do papa começou a ser feito. Na época, a igreja encomendava anualmente cerca de 3 mil litros apenas para servir o papa e os emissários reais que ele recebia. E não demorou muito para que o vinho ganhasse fama ao redor do mundo. Na Bíblia existem diversas passagens que citam a bebida de Bacco. Fico com Eclesiastes 9:7, que diz: “Vai, pois, come com alegria o teu pão e bebe com coração contente o teu vinho, pois já Deus se agrada das tuas obras”. 

 

Levamos, de souvenir, uma garrafa do vinho Chateauneuf-du-Pape Optimum Domaine Barville 2012, que fomos beber dias depois, já dentro de um veleiro na Croácia. Maravilhoso. Realmente, esses papas sabiam das coisas.

Quer saber mais destinos de vinho? Veja abaixo!

Conheça a região do Piemonte!

Conheça Barolo, Barbaresco, no Piemonte e Chianti, Montalcino e Montepulciano na Toscana.