Nova Iorque cultural: o Museu Metropolitan

Roteiro para conhecer o Metropolitan Museum of Art (Met), um dos mais impressionantes museus do mundo.
Renata Assunção

O Metropolitan Museum of Art é um dos mais impressionantes museus do mundo. Fundado em 1870, ele possui uma importante coleção de pintura europeia dos séculos 12 a 20, obras de arte antiga (grega, romana, egípcia) e oriental.

Nova Iorque cultural: o Museu Metropolitan.

Como o museu é bem grande – são 190.000 m² considerando todos os andares – é melhor você chegar sabendo o que quer ver e pegar o seu mapinha na portaria para não se perder. Ah! Outra dica para evitar perda de tempo é comprar o ingresso pela internet clicando aqui. 

Abaixo vamos fazer uma lista daquilo que achamos imperdível!

1 – Templo de Dendur (Galeria 131) –

Este é um templo verdadeiro que veio do Egito como um presente para os Estados Unidos, em 1965. Os americanos ganharam este templo porque ajudaram os egípcios na época em que alguns monumentos históricos sofreram a ameaça de serem submersos pelas águas do rio Nilo por causa da construção da represa de Assuan. O templo ficava em Núbia, perto da fronteira com o Sudão e foi construído no século XV a.c. por ordem do imperador Augusto, no tempo em que os romanos ocupavam o Egito. A principal função era cultuar Isis, deusa da maternidade e da fertilidade.  

2 – Hatshepsut (Galeria 115)

Ainda na ala egípcia, podemos ver algumas estátuas da primeira rainha-faraó do Egito antigo, Hatshepsut (1509 – 1469 a.c). Ela teve um governo próspero, reintegrando o comércio com a Ásia e restaurando alguns monumentos importantes. Seu reinado foi reconhecido como um período de estabilidade, prosperidade e desenvolvimento artístico. Porém, algumas de suas estátuas foram destruídas a mando de seu sobrinho, o rei Thutmosis II, que assumiu o trono após sua morte. Em 1927, as estátuas foram redescobertas e restauradas. 

Hatshepsut
Os Burgueses de Calais - Rodin
Os Burgueses de Calais – Auguste Rodin

Nova Iorque cultural.

3 – Os Burgueses de Calais (Galeria 548)

Esta belíssima escultura do francês Auguste Rodin é a representação de uma história cruel que aconteceu em Calais, na França, em 1346. A cidade estava sitiada pelos ingleses e a população começou a morrer de fome e sede. A condição do rei da Inglaterra para impedir que todos morressem era que seis moradores se entregassem para serem enforcados. Seis dos homens mais ricos e mais destacados na intelectualidade de Calais se sacrificaram e se entregaram. Por isso, foram homenageados por Rodin.  

Veja > O que conhecer em Paris: Museu do Louvre

Nova Iorque cultural: o Museu Metropolitan

A bailarina de Degas

4 – A pequena dançarina de quatorze anos (Galeria 815)

Para as aficcionadas por dança (como eu), nada como ver a bailarina de Degas. A peça esculpida por ele em gesso foi preparada para ser fundida em bronze pelo amigo de longa data do artista, Paul-Albert Bartholomé. Na mesma galeria também estão expostas algumas famosas pinturas do artista. 

5 – Pinturas dos Europeus dos séculos 19 e 20 (Galeria 801 a 830)

Monet, Manet, Van Gogh, Matisse, Picasso, Cézanne, Gauguin, entre tantos outros. Esta é a nossa região preferida do museu e só ela já valeria a visita. A coleção de pinturas europeias do Met é impressionante, uma das maiores e mais completas do mundo.  

Veja também > Nova Iorque: conheça o Greenwich Village e o Chelsea